A ENTEP (Rede Europeia sobre Políticas de Formação de Professores) é um grupo consultivo criado com o principal objetivo de vir a desenvolver a dimensão política da formação de professores na Europa, envolvendo todos os intervenientes por ela responsáveis, bem como o de promover a cooperação entre os Estados Membros da União Europeia, no que respeita às suas políticas de formação de professores, no âmbito dos seus programas de formação inicial e contínua.

As suas linhas orientadoras visam, em primeiro lugar, desenvolver oportunidades para aprender uns com os outros, analisando e comparando políticas e questões, partilhando boas práticas e promovendo a discussão e análise das iniciativas de políticas de formação de professores tomadas a nível nacional e europeu. Estas iniciativas têm em vista incrementar a qualidade da formação de docentes e desenvolver o princípio da dimensão europeia da educação, mediante a promoção de elementos, que possam ser comuns, nos programas dos diferentes Estados.

Estes pressupostos têm por finalidade aumentar a qualidade da educação e da formação na União Europeia, de forma a responder aos desafios da aprendizagem, ao longo da vida, numa sociedade do conhecimento, a melhoria da imagem pública da profissão docente e da confiança mútua nas qualificações pedagógicas concedidas pelos Estados-Membros, promovendo, ainda, a mobilidade dos professores no Espaço Europeu.

Para além do seu trabalho individual, os membros da ENTEP trabalham em reuniões gerais que envolvem todos os representantes da rede e, entre reuniões, por vezes em grupos de trabalho mais pequenos. As reuniões são organizadas em sessões plenárias e em sessões de pequenos grupos, onde há a oportunidade de debater e analisar questões relevantes das políticas de formação de professores.

Portugal está representado na ENTEP através da Senhora Diretora-Geral da DGAE, Dr.ª Luísa Oliveira que, nos dias 20 e 22 de abril de 2017, participou no encontro de Primavera, em Malta.

O encontro de outono irá ter lugar em Lisboa, entre 19 e 21 de outubro, cabendo a sua organização à Equipa de Projetos Internacionais e de Formação da DGAE.

A formação da ENTEP remonta a uma proposta feita, em julho de 1999, pelo então Ministro da Educação de Portugal aos seus colegas da EU, convidando-os a estabelecer uma rede de partilha de experiências e de consultadoria, tendo em vista o desenvolvimento de uma macropolítica para o estabelecimento de linhas mestras comuns, orientadoras da formação de docentes na Europa.

Atualmente, a ENTEP, está sediada em Lujubljana, na Eslovénia, sob a coordenação da Professora Doutora Mojca Pecek Cuk, o projeto de formação deste grupo consultivo foi concretizado, no dia 21 de maio de 2000, numa reunião dos representantes ministeriais dos Estados aderentes e do representante da Comissão Europeia, na qual foram formalizados os seus princípios fundadores, constituída a rede e dada posse, como coordenador, ao Professor Bártolo Paiva Campos. A sua primeira Conferência Internacional aconteceu nos dois dias subsequentes, sob a presidência portuguesa, Conferência Internacional de Loulé, em 22 e 23 de maio de 2000.

Da sua constituição inicial faziam parte representantes ministeriais indicados por 14 Estados Membros (Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Portugal, Espanha, Suécia, Holanda e Reino Unido) e um representante da Comissão Europeia. O Luxemburgo juntou-se mais tarde, em 2003.

Presentemente, para além do representante do Conselho Europeu, fazem parte deste grupo, coordenado pelo Estado Membro responsável pela Presidência da UE, representantes dos Ministros da Educação, dos 27 Estados Membros, com responsabilidades na área da elaboração e concretização de políticas de formação de professores.